Assistência

À Distância

24 Horas

Disponíveis

4 razões para comprar Equipamentos Recondicionados

É cada vez mais difícil conseguir acompanhar o ritmo dos lançamentos dos novos equipamentos eletrónicos. Os fabricantes esforçam-se para lançar novidades todos os anos, o que faz com que os equipamentos seminovos se tornem rapidamente em modelos obsoletos.

Mas, em contrapartida, os equipamentos recondicionados estão cada vez mais na moda. Começaram a chamar a atenção dos consumidores por causa de vários fatores que os tornam mais vantajosos.

Normalmente, este tipo de equipamentos são devolvidos pelos compradores ainda nos prazo de 15 dias que têm para se arrependerem da compra. Outros são devolvidos porque o cliente reportou algum tipo de defeito durante o período de garantia.

Outros ainda, a grande maioria, são equipamentos recolhidos nas grandes empresas, sem nenhum defeito, mas que são trocados porque as empresas renovaram o seu parque informático por equipamentos mais recentes.

Os equipamentos recondicionados, antes de voltarem ao mercado, passam por empresas que corrigem alguns eventuais problemas para depois os disponibilizarem aos utilizadores que os queiram comprar a um preço bastante menor.

Basicamente, neste processo todos os intervenientes saem a ganhar. O consumidor consegue pagar muito menos por um equipamento praticamente novo. As empresas deixam de ter de destruir os equipamentos seminovos que podem vender.

São equipamentos que por alguma razão foram devolvidos ou retomados e que ainda estão em pleno estado de funcionamento. As empresas têm abraçado esta ideia porque deixam de perder dinheiro na produção e reparação de equipamentos.

4 razões para comprar Equipamentos Recondicionados 1

Fonte: https://unsplash.com/photos/W2BI02QOncg

 

Quais as categorias dos recondicionados

De acordo com o seu estado, os equipamentos recondicionados dividem-se em 3 ou 4 categorias. São utilizadas sobretudo para classificar o estado de conservação em que os equipamentos se encontram. Claro que isso influência o seu valor e preço que terá de pagar para os conseguir comprar.

Os recondicionados classificados na Classe A+ são aqueles que foram muito pouco usados pelo primeiro dono antes de serem devolvidos, retomados ou apresentaram algum problema, ou defeito que não interferiu na aparência do equipamento. Ou seja, quando recondicionado, terá a apresentação de um equipamento completamente novo. É o tipo de equipamentos recondicionados mais caro.

Os recondicionados da Classe A têm marcas de utilização muito leves, quase impercetíveis, que não comprometem em nada a sua normal utilização. Podem ser por exemplo micro riscos na carcaça e são mais baratos que os da classe A+.

Os recondicionados classificados na Classe B possuem marcas de utilização um pouco mais percetíveis e em áreas mais sensíveis dos equipamentos. No caso dos smartphones, por exemplo, isso pode significar um risco leve no ecrã.

Os recondicionados mais baratos que se podem encontrar em Portugal são os classificados como Classe C. Estes equipamentos possuem bastantes marcas de utilização do dono anterior. Tais marcas podem até comprometer um pouco a estética do equipamento. No entanto, a sua utilização não estará comprometida, porque o processo de recondicionamento garante o funcionamento adequado de todas as funções do equipamento.

Finalmente, existem também os equipamentos com defeitos de funcionamento. São equipamentos que não poderão ser reparados ou com problemas que não podem ser resolvidos no processo de recondicionamento. Normalmente são vendidos por valores irrisórios a quem não se importe de perder uma funcionalidade ou então para aqueles que precisam de retirar peças para outros equipamentos.

Agora que já conhece as diferentes categorias dos equipamentos recondicionados, descubra a seguir algumas das razões pelas quais deve optar por este tipo de equipamento:

 

1 – Preços muito mais baixos que os novos

Se é daqueles que gosta de acompanhar minimamente as novidades do mundo da tecnologia e ter nas mãos sempre o equipamento mais recente, de certeza que gasta muito dinheiro para se conseguir manter atualizado. Pondere apostar nos recondicionados de forma a conseguir ter os melhores e mais recentes equipamentos gastando muito menos.

De facto, este é o maior atrativo deste tipo de equipamentos. Em muitos casos, os recondicionados podem ser encontrados por valores mais baixos do que a metade do preço do equipamento novo.

Quando falamos em equipamentos de topo, como os últimos iPhones ou os portáteis “gamers” mais potentes, isso pode significar uma economia de pelo menos 600 euros, o que faz toda a diferença no nosso orçamento. Podemos dizer que, é mais um de alguns segredos para conseguir poupar nas suas compras online, e continuar a manter-se atualizado em termos de tecnologia.

Se tiver algum cuidado na compra dos recondicionados consegue não só garantir um preço mais baixo como também um bom valor se depois o quiser revender. Como os equipamentos são completamente testados e chegam quase como novos, podemos depois conseguir um bom valor de revenda. Ou seja, sem praticamente nenhuma desvalorização como acontece quando o compramos novo.

Também vale a pena referir que os valores envolvidos com a manutenção do equipamento tendem a diminuir, porque foram exaustivamente testados pelas empresas que os recondicionam e por isso, dificilmente irão apresentar problemas.

A poupança pode ir muito além dos equipamentos de informática e de telecomunicações. Quando se fala em recondicionados não são apenas os computadores e os telemóveis que conseguimos encontrar no mercado a preços muito baixos. As grandes empresas também disponibilizam outros tipos de equipamentos recondicionados como eletrodomésticos.

Basicamente, a compra de um equipamento recondicionado traz-nos benefícios financeiros e ambientais desde o momento em que ele chega às nossas mãos até à hora em que nos desfazemos dele.

 

4 razões para comprar Equipamentos Recondicionados 2

Fonte: Photo by John Cameron on Unsplash

 

2 – Mais sustentabilidade ambiental

Nos últimos anos, são inúmeras as discussões que envolvem o avanço dos equipamentos eletrónicos e o meio-ambiente. O alto índice de produção por parte das empresas que nos tentam manter a par das novidades tecnológicas, pode ser muito prejudicial para o nosso planeta.

O primeiro impacto é o aquecimento global. As fábricas dos produtos eletrónicos que mais utilizamos no nosso dia-a-dia, são abastecidas por combustíveis fósseis, o que provoca uma grande emissão de gases poluentes na atmosfera.

A estimativa é que, mantendo o ritmo atual de produção, esta indústria seja responsável por cerca de 14% de todos os poluentes emitidos no planeta.

Além da emissão mais óbvia de gases, vinda das fábricas, todo o processo produtivo dos equipamentos eletrónicos é extremamente prejudicial. Lembramos que antes da produção tem de se minerar e transportar os metais e minerais dos componentes.

Por exemplo, a extração do cobalto necessário para se conseguirem fabricar os smartphones, consome quantidades exorbitantes de energia elétrica. Já a obtenção do lítio, que é outro composto essencial de que tanto se fala hoje em dia, consome quantidades astronomias de água. Ou seja, todo o processo de construção de equipamentos eletrónicos envolve o consumo de bens naturais que como sabemos são finitos.

Por um lado, os produtores abusam cada vez mais das matérias-primas vindas da natureza, que mais tarde ou mais cedo acabam. Por outro lado, os equipamentos são feitos para durar cada vez menos, com o objetivo de incentivar o consumo desenfreado dos novos.

Este processo é muito conhecido e foi chamado de obsolescência programada. No início do ano, a Apple foi processada em Portugal por esta prática. As grandes empresas constroem os equipamentos com um certo tempo de durabilidade.

E quando os equipamentos não deixam de funcionar porque fisicamente não avariam, os consumidores acabam por ser forçados a atualizar para modelos mais novos por falta de suporte do fabricante.

Ou seja, os equipamentos mais antigos deixam de ter suporte da marca e de ter as atualizações necessárias para acompanhar as funções dos equipamentos mais recentes. Ou então, os fabricantes bombardeiam-nos com novidades quase irresistíveis que muitas das vezes nem fazem tanta diferença assim.

Mais do que incentivar um processo produtivo poluente, essa constante atualização dos modelos dos equipamentos faz com que aumente exponencialmente o lixo eletrónico produzido por todo o mundo. Infelizmente, nem todos os consumidores dão os destinos adequados aos seus equipamentos antigos, o que agrava ainda mais os danos causados ao meio-ambiente.

Por tudo isto, os ambientalistas de todo o mundo estão a tentar mudar esta situação e a incentivar as práticas de compra e venda de produtos usados e a reparação de equipamentos em vez da substituição por um novo.

É aí que os modelos recondicionados se encaixam. A compra de um equipamento que foi devolvido ou retomado de uma empresa, pode facilmente desincentivar a produção de novos equipamentos, evitando a produção de mais lixo eletrónico.

Além de fazer muito bem ao nosso bolso, ainda dará uma grande ajuda ao meio-ambiente.

 

4 razões para comprar Equipamentos Recondicionados 3

Fonte: https://www.pexels.com/pt-br/foto/smartphone-android-preto-na-mesa-719399/

 

3 – Menos necessidade de manutenção

Os equipamentos novos também podem ter problemas, mesmo com pouco tempo de utilização, normalmente por causa de pequenos defeitos durante o processo de produção. Afinal, é para isso que serve a garantia do fabricante que nos tranquiliza pelo menos nos 2 primeiros anos de utilização.

Esses equipamentos, praticamente novos, são muitas vezes reparados e testados para depois serem devolvidos ao mercado por um preço muito mais em conta e com a mesma garantia que os novos.

Por isso, quando optamos por comprar um equipamento novo, além de gastar muito mais dinheiro e estarmos a prejudicar a natureza, também estamos sujeitos a esses imprevistos que nos podem causar muito stress.

De facto, se comprar um equipamento novo e tiver o azar de ter um problema dentro do período de garantia, não terá nenhum custo com a reparação. O fabricante irá suportar a totalidade dos custos com a reparação. No entanto, isso não irá evitar o transtorno de perder tempo a levar o seu equipamento ao suporte técnico e esperar que ele seja substituído ou reparado.

As estatísticas indicam que quando compramos um equipamento recondicionado, as probabilidades de ele precisar de manutenção é muito menor. Basicamente, porque a produção em grande escala dos equipamentos eletrónicos, está sempre sujeita a falhas que são muitas vezes detetadas pelos utilizadores finais.

No caso dos recondicionados, os equipamentos são analisados e testados um a um de forma a detetar e a corrigir algum eventual problema ou defeito que possa surgir.

Ou seja, o processo de recondicionamento praticamente elimina a probabilidade de aparecerem defeitos imprevistos. Isto porque, são realizados diversos testes de funcionamento antes de os equipamentos voltarem a ser disponibilizados para comercialização. São normalmente testes muito mais rigorosos e exigentes do que os que se fazem durante o processo de produção.

Além disso, os testes são muito específicos para cada tipo de produto. Por exemplo, nos smartphones testam a capacidade da bateria, o funcionamento dos botões, o ecrã e o sistema operativo antes de voltarem a ser vendidos. Nos aspiradores sem fio são testados a potência, a autonomia da bateria e o sistema de filtragem. Todos estes testes de funcionamento e verificações garantem ao consumidor a boa qualidade do equipamento.

Mas se ainda está indeciso, fique a saber que, à semelhança dos equipamentos novos, as leis atuais também o protegem dos eventuais defeitos que o produto recondicionado possa vir a ter. Ou seja, tem a garantia do fornecedor que dentro do período de garantia, mesmo que lhe apareça algum defeito, não terá nenhum custo com a reparação.

São medidas que foram adotadas pelas empresas que vendem equipamentos eletrónicos que ajudam a alavancar o sector dos recondicionados. Visão sobretudo eliminar as desconfianças que rodeiam esses equipamentos, diminuindo os possíveis prejuízos para os utilizadores.

O que é certo é que estas políticas estão a funcionar porque cada vez mais os consumidores começam a olhar para os equipamentos recondicionados como uma alternativa mais económica que oferece a mesma qualidade que os equipamentos novos.

 

4 – Pouca diferença dos equipamentos novos

Mas, se a sua preocupação em relação aos recondicionados é sobretudo com a sua apresentação, ou seja, a caixa e os acessórios que o acompanham, fique descansado porque em muitos casos não irá sentir grande diferença dos novos.

As empresas que vendem os seus próprios equipamentos recondicionados tomam todos os cuidados para que o produto chegue até si exatamente como um novo. Até porque, isso ajuda na manutenção da boa imagem dessas empresas.

No caso dos smartphones, é comum que a diferença esteja basicamente na referência do produto, que tem algumas classificações alteradas para o diferenciar dos novos e mostrar ao consumidor que é um recondicionado.

São medidas que as empresas tomam para evitar que algum consumidor se engane e pense que está a comprar um equipamento completamente novo, quando na verdade se trata de um equipamento recondicionado.

No entanto, se comprar o seu equipamento recondicionado a empresas que não sejam o próprio fabricante, recomendamos que tenha alguns cuidados e avalie caso a caso. Pode acontecer que as caixas não sejam as originais do produto e os acessórios podem ser cobrados à parte. Por isso, mantenha-se sempre atento e leia muito bem as descrições dos produtos antes de decidir efetuar uma compra de um recondicionado numa empresa que não seja a fabricante.

 

4 razões para comprar Equipamentos Recondicionados 4

Fonte: https://unsplash.com/photos/Fsl321ca52w

 

Cuidados a ter ao comprar recondicionados

Assim como em todas as compras de equipamentos eletrónicos, é preciso termos alguns cuidados para não sermos enganados. Sobretudo quando o nosso objetivo é tentar poupar algum dinheiro aproveitando as vantagens dos equipamentos recondicionados e não gastar ainda mais porque fomos enganados.

Por isso deixamos a seguir alguns cuidados que deve ter em conta, sempre que decidir optar por um equipamento recondicionado, em detrimento de um equipamento novo.

O primeiro cuidado diz respeito à credibilidade da loja. O ideal é que procure pelos recondicionados nos próprios sites oficiais dos fabricantes de equipamentos. Ou caso não seja possível procure por sites conhecidos pela reparação e revenda de equipamentos. Dessa forma, conseguirá garantir que usufrui de todas as vantagens que citamos acima e dificilmente passará por algum transtorno.

Este cuidado deve ser redobrado se optar por comprar um recondicionado a um particular porque muitos dos burlões que encontramos na internet aproveitam-se dos consumidores que querem pagar muito menos por produtos de ultima geração.

Como os preços muito baixos podem causar desconfiança aos possíveis compradores, os burlões aproveitam-se da boa fama dos equipamentos recondicionados para tentarem convencer os menos informados.

Proteja-se dos dois crimes mais comuns na compras online. Um, é quando o burlão fica com o dinheiro dos seus compradores sem nenhuma satisfação e sem entregar o produto. O outro é quando o vendedor comercializa produtos falsificados como se fossem originais.

Mas fique descansado, hoje em dia é muito fácil conseguir perceber se estamos perante uma loja idónea ou não. Basta procurar por sistemas de avaliação que classificam os negócios realizados pela essa loja onde está a pensar comprar.

Ou seja, o primeiro passo é verificar como foram as experiências dos outros clientes que compraram nessa loja. Se o vendedor possuir poucas avaliações, o melhor é evitar a compra. Normalmente as páginas que aplicam golpes aos consumidores, estão pouco tempo online e não conseguem obter muitas avaliações dos seus clientes. Além disso tente procurar também os dados oficiais da empresa, como a o nome a morada o numero de identificação fiscal, etc…

Outro cuidado que deve ter, é não confundir os equipamentos recondicionados com os equipamentos seminovos. Quando um produto é marcado como seminovo pode realmente representar uma grande poupança em termos de preço.

No entanto, não terá as mesmas garantias que um equipamento recondicionado, porque normalmente não é testado e aprovado o seu funcionamento antes de chegar ao consumidor. Nestes casos, normalmente, são os próprios consumidores que revendem os seus equipamentos usados se nenhuma garantia legal.

Uma coisa que pode fazer para evitar alguns problemas é pesquisar pelo código de identificação do equipamento. Todos os equipamentos eletrónicos possuem um código que pode ser utilizado para verificar a legalidade e a qualidade do produto.

Estes códigos de identificação colocados pelo fabricante ou fornecedor garantem as qualificações necessárias para a comercialização do equipamento. Pode recorrer a várias ferramentas online para conseguir fazer essa verificação.

Lembre-se que nunca é demais confirmar todos esses dados antes de efetuar uma compra, especialmente se estiver a negociar um equipamento recondicionado com um particular ou com uma empresa que não seja a fabricante.

Finalmente, é muito importante que não se esqueça de testar o maior número possível de características do equipamento antes de concluir a compra ou nos primeiros 15 dias para o poder devolver se for caso disso.

Não se fie apenas na aparência do equipamento. Pode ser um fator muito importante para alguns consumidores e mereça a sua atenção. Mas, tente mantê-lo ligado por um período de tempo suficiente para conseguir verificar se as funções estão em pleno funcionamento.

Teste também todos os botões, pressionando-os e confirmando se a resposta é a adequada ou se têm algum tipo de mau funcionamento.

Procure por detalhes no ecrã tanto nos computadores como nos smartphones. Verifique sempre que possível todas as entradas disponíveis, como de carregamento, auscultadores, microfone, etc.

Lembre-se que uma verificação bem feita a todos estes elementos o pedem ajudar a evitar qualquer possível imprevisto durante a utilização dos equipamentos.

 

António Almeida

António Almeida

Licenciado em engenharia Informático e Telecomunicações, mestre em Sistemas e Tecnologias de Informação e doutorando em Informática é um apaixonado por todo o tipo de tecnologia. Apostava na troca de informações e acaba de criar uma rede de informáticos especialistas interessados em tecnologia.

PRÓXIMOS ARTIGOS:

.

ARTIGOS RELACIONADOS:

COMENTÁRIOS E OPINIÕES:

Um comentário

Responder

O seu endereço de email não será publicado.

  1. Artigo muito interessante.
    Recomendo vivamente o https://informatico.pt/ a todos os meus familiares e amigos.
    Parabéns

AVISO:

Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de carácter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.

×