Assistência

À Distância

24 Horas

Disponíveis

Como otimizar o desempenho do disco SSD – 10 ajustes simples

Nos últimos anos, apesar de aumentar a capacidade de armazenamento dos discos SSD ou, unidades de estado sólido, os preços continuam a baixar. A maioria dos novos computadores, tanto fixos como portáteis, já vêm com discos SSDs de tamanho considerável de 500GB ou mais. Todas essas novas unidades de armazenamento SSD substituíram os tradicionais HDDs que eram baseados em sistemas mecânicos compostos por “pratos”. No entanto, tanto os antigos discos HDD como os novos SSD precisam de ser otimizados para se conseguir obter o máximo rendimento. Infelizmente, a maioria dos utilizadores não está ciente das diferenças nos procedimentos regulares de configuração e manutenção que precisam os novos discos SSD.

Como otimizar o desempenho do disco SSD - 10 ajustes simples 1

O ideal é não deixar a saúde do seu disco SSD entregue ao acaso, para isso existem outras plataformas como a Bet22 que pode utilizar para tentar a sua sorte e que lhe podem trazer mais retorno. De facto, a tecnologia de um disco SSD, por si só, é muito mais rápida que um disco tradicional mecânico. No entanto, um disco SSD se for instalado e configurado corretamente terá uma velocidade e desempenho muito maiores, além de se tornar mais confiável e aumentar a sua vida útil. Os mais recentes sistemas operativos (Windows 7, 8, 10 e 11) já fazem um bom trabalho no que diz respeito as suas configurações SSD. Mas ainda existem algumas dicas que partilharemos consigo neste artigo. Basicamente, são pequenos ajustes que pode fazer e que lhe permitem aproveitar ao máximo o seu novo disco SSD que instalou no seu computador com Windows.

Isenção de responsabilidade: Neste artigo descrevermos algumas alterações no registo do Windows e outras configurações avançadas do sistema. O Informatico.pt não será responsável caso cometa algum erro que cause danos à instalação do seu sistema operativo Windows. Ou seja, proceda com cautela e por sua conta e risco. Se não se sentir à vontade para executar as configurações que indicamos, procure um profissional porque algumas delas podem causar problemas no seu computador, inviabilizando a sua utilização e eventualmente a perda dos seus dados.

 

1 – Alterar a BIOS para o modo AHCI

Antes de instalar o Windows num novo SSD, deve primeiro aceder à BIOS da placa-mãe (motherboard) do seu computador e ativar o modo AHCI (Advanced Host Controller Interface). Ou seja, deve substituir a opção IDE na área de configuração do controlador SATA pela opção AHCI, se tiver essa opção, claro. Também seria uma boa altura para atualizar para uma versão mais recente o firmware da sua BIOS antes de começar a instalação do Windows. Lembramos que os sistemas mais antigos não têm esta opção, mas a maioria das placas-mãe mais recentes já suportam a tecnologia AHCI. Se a sua BIOS já estiver configurado para utilizar o AHCI, não mexa em nada e deixe conforme está. De facto, normalmente o sistema IDE é a opção padrão que se utiliza ao instalar um disco HDD normal. Por isso, se trocou o disco por um SSD, é preciso alterar para a tecnologia AHCI. Logo que faça essa alteração, se o computador tiver mais que um disco SSD poderá fazer a troca a quente de um disco avariado ou com problemas sem ter de desligar o computador. Além disso, essa alteração proporcionará um melhoramento considerável no desempenho do seu equipamento que pode andar ente os 10 a 15 por cento relativamente ao modo IDE. Esta tecnologia AHCI é compatível com os sistemas operativos mais antigos, desde o Vista até aos mais recentes.

Alerta: Esta etapa deve ser sempre executada antes de instalar o sistema operativo. O computador não voltará a arrancar se instalar o sistema operativo no modo IDE e depois de instalado o alterar para o modo AHCI. Essa alteração irá obrigar a formatação e reinstalação do Windows para que o computador volte a arrancar corretamente.

No entanto, se ainda tiver um computador com o Windows 7, é possível alterar na BIOS do modo IDE para AHCI, sem ter de fazer uma nova instalação do sistema operativo. No entanto, isso irá exigir que faça algumas alterações ao “Regedit” do atual sistema operativo antes de aceder à BIOS e alternar para o modo ACHI. Mostramos-lhe a seguir como consegue fazer isso:

 

  1. Abra o menu Executar pressionando a tecla Windows + R.
  2. Digite Regedit e pressione Enter para entrar no navegador do registo.
  3. Primeiro, aceda ao registo HKEY_LOCAL_MACHINE\System\CurrentControlSet\services\iaStorV e modifique o REG_DWORD Start de 3 para 0 clicando com o botão direito do rato e depois clicando em modificar.
  4. Agora aceda ao registo HKEY_LOCAL_MACHINE\System\CurrentControlSet\services\msahci e siga o mesmo procedimento de modificação do valor inicial para 0.
  5. Depois que essas duas alterações forem feitas no “Regedit” do seu sistema operativo, deve reiniciar o computador, aceder à BIOS e alterar do modo IDE para o modo AHCI.

 

Como otimizar o desempenho do disco SSD - 10 ajustes simples 2

 

2 – Ativar a funcionalidade TRIM

Basicamente, o sistema TRIM permitir ao Windows dar indicações ao disco SSD sobre os blocos de dados que já não são necessários ou que já não estão a ser utilizados pelo sistema de ficheiros. Ou seja, o TRIM é um comando ATA para SSD que permite ao sistema operativo dar instruções a um disco SSD sobre os blocos de dados que precisam de ser apagados ou os blocos que estão prontos para serem reutilizados. É um comando compatível com os discos SSD que tenham a interface SATA.

Se o TRIM não estiver a funcionar, muito provavelmente irá notar uma queda significativa no desempenho do seu computador. O TRIM é um sistema compatível com os mais recentes sistemas operativos, sobretudo a partir do Windows 7.

 

Como funciona a função SSD TRIM?

Para conhecer a funcionalidade deste comando, primeiro temos de perceber como funciona um disco SSD. A unidade básica para a leitura e gravação de dados num disco SSD chama-se “page” e ao conjunto de 128 “pages” dá-se o nome de bloco de dados. Quando é dado um comando para apagar alguns dados, o disco SSD começa por limpar todo o bloco que contém a “page” necessária e depois copia os dados para outro bloco. Em seguida, restaura todas as outras “pages” do bloco, exceto a “page” que limpou.

O comando TRIM permite que o sistema operativo Windows dê instruções aos disco SSD sobre qual é exatamente a “page” de dados que deve limpar. Por isso é que o disco SSD não precisa de limpar um bloco inteiro de dados para depois ter de restaurar. Ele pode apagar apenas a “page” necessária para o sistema operativo. Assim, a gestão do espaço de armazenamento disponível pelo controlador do drive do disco SSD torna-se mais eficiente.

 

Quais as vantagens do sistema TRIM?

Existem algumas vantagens em ativar o sistema TRIM em discos Solid State Drive sobretudo no sistema operativo Windows. Com o sistema TRIM ativo, os discos SSD não precisam de limpar todo o bloco de dados. Em vez disso, só têm de limpar apenas a “page” necessária que já é suficiente. Ou seja, o TRIM além de aumentar significativamente a velocidade de gravação de dados, também aumenta a vida útil dos discos SSD.

 

Quais as desvantagens do sistema TRIM?

Reconhecemos que ativar o sistema TRIM tem as suas vantagens, no entanto, não há bela sem senão. Ao ativar o recurso TRIM no seu disco SSD fará com que os dados que forem apagados sejam completamente irrecuperáveis, quer por técnicas manuais ou automáticas. Como os seus dados são muitas vezes bastante valiosos e muitas vezes não conseguimos controlar os acidentes, a opção de recuperação de ficheiros deve ser algo que devemos ter ativa. Por isso, é que normalmente sugerimos a desativação do sistema TRIM nos discos SSD.

 

Porque desativar o sistema TRIM?

Se tiver a função TRIM desativada no seu disco SSD, poderá recuperar facilmente os dados perdidos com a ajuda de software específico para o efeito. Ou seja, com a função TRIM desativada é possível utilizar ferramentas que recuperam a maioria dos dados que são apagados dos discos SSD quer sejam internos ou externos. Por isso, se precisa de mais segurança para os seus dados e pode abdicar de um pouco de desempenho e de longevidade do seu disco SSD o melhor mesmo é desativar o sistema TRIM.

 

Como verificar se o sistema TRIM está a funcionar?

Como é um sistema tão importante para o bom desempenho tanto do sistema operativo como do disco SSD devemos verificar se realmente ele está em funcionamento. Se estiver a utilizar o sistema operativo Windows 7, 8, 10 e tiver um disco SSD ligado ao seu sistema, o mais provável é que o recurso TRIM já esteja ativado. Mesmo assim, se tiver dúvidas, existe uma forma de verificar se a função TRIM está realmente ativa ou não. Mostramos-lhe a seguir algumas das etapas que deve seguir para verificar se o sistema TRIM está instalado e funcionando corretamente:

 

  1. Digite a instrução cmd no sistema de pesquisa do Windows.
  2. Assim que aparecer o icon preto do programa cmd, clique com o botão do lado direito do seu rato em cima dele e escolha a opção Executar como Administrador .
  3. Depois de abrir o programa cmd, digite esta linha sem aspas e pressione Enter: “fsutil behavior query DisableDeleteNotify

 

Como otimizar o desempenho do disco SSD - 10 ajustes simples 3

 

Se o TRIM estiver a ser executado e a funcionar aparecerá uma mensagem a dizer: DisableDeleteNotify=0 se o TRIM tiver algum problema e não estiver a ser executado aparecerá uma mensagem a dizer: DisableDeleteNotify=1.

 

Como ativar e desativar o sistema TRIM?

Para conseguir ativar o TRIM terá de continuar a utilizar o programa cms em modo Administrador. Depois basta escrever ou copiar o seguinte comendo: fsutil behavior set disabledeletenotify 0 e pressionar a tecla Enter para que o sistema TRIM seja ativado. Aparecerá uma mensagem de notificação sobre a ativação com o seguinte texto: “NTFS DisableDeleteNotify = 0”.

Se, por outro lado, quiser desativar o sistema TRIM, execute como Administrador o seguinte comando: fsutil behavior set disabledeletenotify 1 na janela do programa cmd. Quando o sistema TRIM for desativado irá aparecer-lhe uma a seguinte mensagem: “NTFS DisableDeleteNotify = 1”.

 

3 – Desativar o sistema de desfragmentação

O Desfragmentador de disco nunca deve ser executado num disco SSD. Felizmente, a partir do Windows 7, a configuração padrão da Microsoft para os discos SSD desativa a ferramenta do agendamento da desfragmentação do disco porque basicamente não é uma tarefa necessária para esse tipo de discos. Tudo o irá conseguir se executar uma desfragmentação de um disco SSD é adicionar mais desgaste, aumentando o número de gravações e diminuindo assim a vida útil do seu dispositivo.

Se por alguma razão estranha ainda estiver a executar o Windows Vista e precisar de desativar a ferramenta de desfragmentação de discos. Ou então, se quiser apenas verificar se a desfragmentação não está a ser executada no seu Windows mais recente, execute os passos a seguir:

 

  1. Primeiro, digite dfrgui no sistema de pesquisa do Windows e abra o Desfragmentador de disco .
  2. Depois, selecione o seu disco SSD na lista de dispositivos e clique em Configurar Agenda.
  3. Desmarque Executar de acordo com uma programação se estiver marcado para desativar a execução automática do desfragmentador de disco.

 

Desativar o desfragmentador de disco

 

4 – Desativar o serviço de indexação

O serviço de indexação no Windows foi criado para tornar a função de pesquisa mais rápida. Basicamente, o sistema cria um índice com a localização dos ficheiros para depois facilitar a vida ao utilizador quando ele pesquisa por algum. Ou seja, o Windows não tem de percorrer todo o disco para conseguir encontrar o que o utilizador precisa, basta-lhe apenas consultar o índice dos ficheiros.

Na verdade, este serviço foi concebido para melhorar o desempenho da pesquisa de ficheiros nos tradicionais discos mecânicos HDD. No entanto, os rápidos tempos de resposta dos discos SSDs tornaram esse serviço completamente obsoleto e desnecessário.

Além disso, o sistema de indexação é outro serviço que faz várias pequenas gravações nas unidades de armazenamento sempre que um novo ficheiro é criado, alterado ou apagado. Por isso é recomendável desativar estes serviços se quiser evitar o desgaste desnecessário do SSD e prolongar a sua vida útil.

Mostramos-lhe a seguir alguns passos simples que pode utilizar para conseguir desativar estes serviços inúteis que o Windows tem ativos e que prejudicam o desempenho e a durabilidade do seu disco SSD.

 

  1. Clique em botão Iniciar e abra o seu Computador .
  2. Procure o disco SSD que quer desativar o serviço de indexação
  3. Clique com o botão do lado direito do rato em cima desse disco e escolha a opção Propriedades .
  4. Desative a caixa ao lado de Permitir que os ficheiros desta unidade tenham conteúdo indexado além das propriedades do ficheiro.
  5. Clique no botão OK e espere até o processo terminar (pode demorar alguns minutos, depende do tamanho do disco).

 

Como otimizar o desempenho do disco SSD - 10 ajustes simples 4

 

5 – Ativar a memória cache de gravação

A memória cache de gravação pode melhorar o desempenho tanto dos discos SSDs como dos antigos HDDs. Este sistema de memória cache de gravação em disco, por padrão, já fica ativado no Windows para todas as unidades internas. Quanto às unidades externas, este recurso pode ainda não estar ativado. Mostramos-lhe a seguir como pode ativar ou desativar a memória cache de gravação nos seus discos:

 

  1. Pressione as teclas Win + R para abrir a caixa de diálogo Executar.
  2. Digite o comando devmgmt.msc e pressione a tecla Enter para abrir o Gestor de Dispositivos .
  3. Procure pelas unidades de disco
  4. Clique com o botão do lado direito do rato no disco que quer ativar/desativar a memória cache de gravação e escolha a opção Propriedades
  5. No separador Políticas, marque a opção Ativar escrita em cache no dispositivo
  6. Certifique-se que a opção Desativar esvazimanento … escrita em cache no dispositivo está desmarcada.

 

Como otimizar o desempenho do disco SSD - 10 ajustes simples 5

 

Poque não ativar a limpeza da cache de gravação

Deve verificar sempre se a caixa de seleção da opção “Desativar esvaziamento… escrita em cache no dispositivo” não está ativa. Ter esta opção ativa coloca em risco o seu sistema de ficheiros e todos os dados importantes que tem guardados no seu disco em caso de interrupções e