6 razões para criar postos de trabalho como um serviço – DaaS

Um ambiente de trabalho como um serviço (DaaS) tornou-se num tema importante para muitas empresas, já que a maioria dos funcionários agora trabalha em casa. No entanto, continuam a existir alguns desafios como preocupações relacionadas com segurança, privacidade de dados e conformidade. Continue a ler este artigo para saber se o DaaS pode resolver alguns desses problemas na sua organização!

 

O que é uma solução “Desktop as a Service” DaaS?

A sigla DaaS em inglês “Desktop as a Service” pode ser traduzida como um ambiente de trabalho virtual fornecido como um serviço. Basicamente, é uma maneira simples de subscrever ambientes de trabalhos virtuais, alojados na nuvem (cloud), para poderem ser utilizados pelos funcionários das empresas. Normalmente, é um serviço alojado e mantido por terceiros que se tornam nos provedores de serviços como, por exemplo, o AcessoRemoto.pt.

Resumindo, podemos pensar no DaaS como sendo um ambiente de trabalho que podemos contratar e que está alojado na cloud. Todas as nossas aplicações e serviços são executadas em servidores do “data center” do provedor de serviços de TI que está na nuvem. Ou seja, na realidade não trabalhamos nos nossos computadores, mas sim nas maquinas virtuais do nosso provedor de serviços.

Os provedores de serviços DaaS basicamente fornecem o ambiente de trabalho virtual aos funcionários das empresas, independentemente do tipo de equipamento que utilizam localmente, ou do sítio onde estão no momento em que ligam ao serviço.

Isso significa que todos os funcionários, ou grupos de funcionários, podem receber exatamente a mesma experiência de trabalho. Conseguem aceder às aplicações, serviços e dados que lhes foram previamente atribuídos de uma forma rápida e segura.

Isso também significa que o provedor de serviços DaaS fica responsável por todas as tarefas de “back-end” do seu armazenamento de dados, backups, segurança e atualizações. Dependendo do provedor, na maioria dos casos, há também a vantagem adicional de poder recorrer a um serviço de suporte técnico online. São serviços que estão disponíveis 24 horas por dia, 7 dias por semana e possuem técnicos que conhecem o seu sistema de informação para o poder ajudar de forma rápida e eficaz.

 

6 razões para criar postos de trabalho como um serviço - DaaS 1

Porque é que o DaaS tornou-se tão popular?

O ambiente de trabalho como serviço DaaS é um mercado em crescimento, em parte por causa da necessidade que houve de os trabalhadores entrarem em regime de teletrabalho. O potencial dos serviços de DaaS é agora maior que nunca, já que cerca de 91% dos funcionário preferirem trabalhar remotamente pelo menos alguma parte do tempo. À medida que a força de trabalho evolui, a tecnologia tende a dar reposta a essas novas necessidades. Os computadores virtuais propiciam uma maneira simples de as pessoas poderem aceder ao seu sistema operativo do seu trabalho a partir da sua casa.

O serviço DaaS também é o ideal para muitos clientes porque é um sistema totalmente gerido. Como um sistema de serviços geridos MSP (Managed Service Provider) existem enumeras vantagens no que diz respeito, por exemplo, à gestão de contas de utilizadores finais, que passou a ser um serviço cada vez mais requisitado. Basicamente, é melhor para os gestores investirem numa solução gerida por terceiros. Isto porque, deixam de precisar de contratar e formar os seus próprios profissionais de suporte de TI, tão necessários para a manutenção dos seus sistemas de informação.

Além disso, as soluções DaaS permitem aos utilizadores finais acederem ao seu ambiente de trabalho em dispositivos móveis. Essa acessibilidade é fundamental num mundo em que os negócios estão em constante mudança. Prevê-se que até 2025, cerca de 73% das pessoas devem aceder exclusivamente à Internet através dos seus smartphones.

 

Como funciona o serviço DaaS?

Antigamente, para configurar uma infraestrutura de rede com dezenas, centenas ou mesmo milhares de computadores tinha-se de instalar e manter atualizado os sistemas operativos e programas de trabalho em cada uma das máquinas. Os utilizadores, na sua grande maioria, eram livres de poderem descarregar e guardar qualquer programa ou ficheiro nos seus equipamentos.

Com um sistema DaaS o ambiente de trabalho do utilizador passa a ser virtual e disponibilizado pela rede a partir de servidores remotos na nuvem. Ao contrário de um sistema de informação tradicional são apenas necessárias algumas tarefas de instalação e configuração mínimas. Cada funcionário recebe as suas credenciais de acesso ao sistema para poder utilizar o seu ambiente de trabalho na nuvem.

Todas as aplicações e ficheiros da sua organização passam a ser armazenados “na nuvem”, dando acesso a todos os funcionários aos dados da empresa que precisam para trabalhar, a qualquer hora, em qualquer lugar, em qualquer equipamento.

Deixa de se preocupar se os funcionários utilizam um computador da empresa ou um equipamento pessoal, como um tablet ou um smartphone. Os utilizadores só podem aceder às aplicações, aos serviços e aos dados da empresa configurados para o seu ambiente de trabalho virtual DaaS. Nenhum dado da empresa é guardado no equipamento do utilizador,o que evita que possam ser facilmente perdidos ou roubados.

Basicamente, a computação na nuvem ou DaaS, oferece uma experiência de trabalho mais simplificada aos trabalhadores que se torna consistente em todos os seus equipamentos e, ao mesmo tempo, permite um melhor controlo centralizado da segurança da informação da organização.

 

Porque subscrever o serviço DaaS?

De facto, existem muitas razões pelas quais as empresas procuram cada vez mais por soluções de ambiente de trabalho virtual DaaS.

A gestão de funcionários que trabalham remotamente pode ser um desafio, isto porque eles normalmente utilizam todo o tipo de equipamentos com vários sistemas operativos e várias aplicações para conseguirem aceder aos dados da empresa. Muitas vezes, são equipamentos da empresa, mas também há muito casos em que os trabalhadores utilizam equipamentos pessoais, como tablets e smartphones.

De facto, é uma situação que pode causar sérios problemas de segurança. Especialmente para as empresas que, por causa do seu sector de atividade, têm de cumprir com certos requisitos e regulamentos relacionados com a gestão da segurança dos seus dados.

Com vários funcionários a trabalhar em diversos lugares, é difícil conseguirmos garantir que todos os ficheiros e aplicações estão a ser guardados num local seguro da organização e não no equipamento do utilizador. Com o aumento do trabalho remoto também se tonou mais difícil conseguir que todos os utilizadores tenham acesso aos dados mais recentes. Mas, o mais importante, é não só conseguir manter a informação disponível aos utilizadores para poderem trabalhar como garantir a segurança de toda a informação quer eles estejam dentro ou fora da organização.

Felizmente, os serviços DaaS oferecem um ambiente de trabalho remoto suportado por tecnologias na nuvem, e que conseguem gerir centralmente toda a informação resolvendo a maioria destes desafios.

 

6 razões para criar postos de trabalho como um serviço - DaaS 2

O serviço DaaS é adequado para a minha empresa?

Ambiente de trabalho virtual, Desktop as a Service (DaaS), computação na nuvem, são termos que lhe podem parecer um pouco confusos. No entanto, não deixe que esta linguagem técnica o impeçam de conhecer o potencial destas novas tecnologias.

Lembre-se que têm surgido novas formas de trabalhar, e já existem muitos concorrentes que as utilizam. Tanto para conseguirem ter backups totalmente redundantes, como para que os seus custos sejam mais previsíveis, ou então para terem uma maior segurança e um melhor suporte aos seus clientes.

No entanto, no Informatico.pt reconhecemos que estes serviços na nuvem DaaS não são adequados par todos os tipos de organizações.

Já existem muitas empresas que estão bastante satisfeitas com a utilização dos serviços públicos na nuvem como, por exemplo, o Microsoft 365, Salesforce, BambooHR e muitos outros. São organizações que sentem que os seus funcionários estão sensibilizados e têm a formação adequada em termos de políticas de TI e segurança da empresa. Esse tipo de empresas são normalmente as que melhor entendem as boas práticas relacionadas com os seus sistemas de informação.

De facto, um ambiente de trabalho virtual DaaS pode até parecer um pouco restritivo. Sobretudo para aqueles funcionários habituados a poderem descarregar e a instalar qualquer tipo de aplicação que precisam sem terem de pedir autorização a ninguém. Quer esse programa seja seguro ou não para a infraestrutura da organização.

Cada vez mais as empresas estão preocupadas em conseguirem manter os seus sistemas de informação a funcionar recorrendo às melhores práticas para o manterem em segurança das ameaças internas e dos ataques externos cada vez mais comuns.

Isto torna-se particularmente critico para as organizações que têm de obedecer a regulamentações rígidas relacionados com o seu setor de atividade, como empresas financeiras, escritórios de advogados, empresas que concorrem a concursos públicos, governo e outros. Para esse tipo de organizações, os serviços DaaS podem ser uma excelente resposta às suas necessidades.

Mas o melhor conselho que podemos dar no Informatico.pt é que fale com um consultor de TI, em quem confie, antes de tomar a grande decisão de mudar a infraestrutura da sua organização para um sistema DaaS!

Quais as vantagens do serviço DaaS?

A escolha da melhor solução para a implementação de um sistema DaaS depende sobretudo do conhecimento que temos sobre os benefícios e os problemas associados aos diferentes tipos de abordagens técnicas que podem ser utilizadas. Deixamos a seguir uma pequena lista com algumas das principais vantagens dos sistemas DaaS:

 

1) Melhora o local de trabalho

A transformação digital está a redefinir a forma como olhamos para o local de trabalho. No centro dessa revolução está a tecnologia e a introdução de ativos digitais nos tradicionais locais de trabalho.

Neste momento, em termos globais, os funcionários da geração do milénio que nasceram entre 1981 e 1996, representam cerca de metade da força de trabalho, sendo em 2025, cerca de 75% dos trabalhadores no ativo.

Estes trabalhadores esperam que a tecnologia no local de trabalho funcione tão bem, ou melhor, do que os seus próprios dispositivos pessoais. São utilizadores que normalmente se sentem confortáveis ​​com a utilização da tecnologia. Contam sempre que os seus gestores lhes forneçam as melhores ferramentas para conseguirem realizar eficazmente o seu trabalho.

Permitir que a sua equipa trabalhe remotamente e, a partir dos seus próprios equipamentos, é uma forma infalível de conseguir atrair e reter os seus melhores talentos.

 

6 razões para criar postos de trabalho como um serviço - DaaS 3

2) Reduz os custos

Assim como em muitas iniciativas de nuvem, o DaaS transfere os custos de CAPEX referentes às despesas com a aquisição de bens, para o OPEX que são os custos operacionais. Isso faz com que se poupe dinheiro para depois se poder gastar no crescimento dos negócios. O preço da subscrição de cada posto de trabalho virtual permite às empresas saberem exatamente quanto é que a expansão da força de trabalho irá custar ao departamento de TI. Além disso, também ajuda a eliminar as compras imprevistas de infraestruturas ou de hardware. Isto porque, isso passa a ser da responsabilidade do provedor do serviço DaaS, que inclui tudo no preço de cada posto de trabalho.

As máquinas virtuais utilizam o poder de computação do “data center” em vez das empresas utilizarem o hardware das suas próprias máquinas locais, colocando menos exigência no “endpoint”. Isso significa basicamente que, utilizando postos de trabalho virtuais mais rápidos, consegue estender o ciclo de atualização dos computadores da sua organização. Torna-se numa forma secundária de reduzir os custos mantendo os terminais em funcionamento por muito mais tempo. Os equipamentos tradicionais de escritório podem ser alterados para equipamentos de baixa manutenção conhecidos como “thin clients” que não têm sistema operativo nem armazenamento local. Pode até mesmo implementar uma política de traga o seu próprio equipamento (BYOD), em que a sua equipa de trabalho utiliza o seu próprio hardware pessoal para conseguir aceder aos recursos corporativos. Pode até parecer uma filosofia um tanto ou quanto estranha é particularmente útil se a sua organização tem muitos trabalhadores em teletrabalho.

Normalmente, uma solução DaaS é um sistema em que os custos mensais são totalmente previsíveis. O custo é calculado com base em muitos fatores, portanto, embora possa ser mais barato, nem sempre isso acontece e depende sobretudo da sua implementação. Mas, para a maioria, é de fato mais económico e tem a vantagem adicional de ser uma despesa operacional previsível.

 

3) Permite a escalabilidade

Como o modelo do sistema DaaS funciona como um serviço é possível adicionar postos de trabalho de utilizadores de forma rápida e fácil. Pode parecer algo trivial, mas, é particularmente útil quando a sua organização utiliza recursos humanos a contrato ou equipas de projeto temporárias. Isto porque, as organizações já não precisam de comprar hardware porque têm mais flexibilidade em poderem criar postos de trabalho virtuais quase instantaneamente e apagá-los quando não forem necessários.

De facto, esta possibilidade de conseguir aumentar ou diminuir instantaneamente o número de postos de trabalho, melhora a capacidade de controlo dos recursos que a organização tem disponíveis e consequentemente os custos que a eles estão relacionados.

O sistema DaaS oferece uma “interface” de utilizador familiar, como o Windows, o que significa que praticamente não é necessária nenhuma formação inicial para os utilizadores começarem a trabalhar.

Os funcionários podem aceder aos ficheiros e às aplicações de praticamente qualquer lugar, dos seus computadores fixos, portáteis e dispositivos móveis utilizando uma ligação segura.

 

4) Melhora o controlo

O DaaS ajuda a reduzir os riscos que surgem naturalmente ao dar à sua equipa a liberdade de trabalhar em qualquer lugar e em qualquer equipamento. O sistema permite-nos controlar o essencial como, por exemplo, o acesso aos dados, sem ser excessivamente restritivo. Já não precisa de se preocupar com os dados que estão guardados no equipamento do utilizador, porque todos os dados permanecem sempre no “data center”. Ou seja, passa ter mais controlo sobre todos os ativos da empresa isto porque o acesso dos utilizadores pode ser revogado a qualquer momento apenas com um clique do rato.

 

5) Facilita a gestão

Com uma força de trabalho cada vez mais dispersa, lançar novas aplicações ou corrigir software, tornou-se cada vez mais existente e problemático em termos técnicos e logísticos para os informáticos das organizações.

Tentar coordenar as pessoas que tragam os seus equipamentos para serem reparados ou atualizados é muitas vezes um problema real para muitas empresas e pode ser evitado completamente com o sistema DaaS. Basta executar as alterações numa imagem central, ou num pequeno número de imagens personalizadas por departamento. Depois essa atualização ou correção é replicada por todos os postos de trabalho que irão ficar automaticamente com a versão mais recente. Além disso, este sistema elimina a necessidade de ter se padronizar as compilações de hardware para os utilizadores. Basicamente, porque o DaaS é executado em praticamente qualquer equipamento, independentemente da sua configuração física.

O sistema DaaS é uma forma económica de criar um ambiente de trabalho virtual completamente seguro e de fácil e rápida gestão. Certifique-se sempre que o seu fornecedor tal como no Informatico.pt também inclui serviços de suporte técnico 24 hora para conseguir garantir a máxima produtividade.

 

6) Melhora a segurança

O DaaS transfere o risco de segurança de centenas de equipamentos de utilizadores finais para um ambiente controlado e gerido num “data center”. Os computadores portáteis, que podem ser perdidos ou roubados, deixam de representar um risco de segurança para a organização. Isto porque nenhum dado da empresa será guardado localmente nos equipamentos dos utilizadores. Como o DaaS elimina a necessidade de criar ligações VPNs para os utilizadores conseguirem aceder às aplicações e aos dados internos da empresa. Também elimina o problema com aqueles utilizadores que tentam contornar os sistemas de segurança da organização para proveito próprio.

Além disso, com um sistema DaaS, as cópias de segurança são totalmente redundantes e garantem que os dados nunca são perdidos. Ou seja, deixa de se preocupar com as falhas nos discos rígidos, os erros humanos ou até mesmo os desastres naturais.

 

 

 

6 razões para criar postos de trabalho como um serviço - DaaS 4

Quais os perigos do serviço DaaS?

Apesar das inúmeras vantagens e da sua crescente popularidade, o DaaS não é um sistema 100% isento de riscos e deve ter isso sempre em conta sobretudo quando envolve a segurança dos negócios dos seus clientes.

Se os membros da sua equipa, que utilizam a sua plataforma, partilharem o acesso, existe o risco de um hacker aceder ao sistema ou então de ficar infetado por malware e outras ameaças virtuais. Os ataques que exploram uma dessas dezenas (ou centenas) de vulnerabilidades podem conseguir entrar na rede e infetar todos os equipamentos virtuais do sistema. São ataques simples que deixam os negócios e os funcionários suscetíveis à perda de dados.

Uma das vantagens do DaaS é a possibilidade de ser utilizado em equipamentos pessoais, isso faz com o ambiente de trabalho dos colaboradores seja utilizado em smartphones e computadores portáteis mal protegidos. Por isso, é improvável que os utilizadores tenham firewalls e sistemas de proteção de nível profissional nos seus equipamentos, que os consigam proteger contras ataques de hacks. Na realidade, se um criminoso conseguir aceder ao sistema pode controlar o ambiente de trabalho à distância e explorar os dados da empresa sem ter de destruir nada.

São riscos que não só os administradores, mas sobretudo os utilizadores devem ter consciência para serem minimizados ao máximo evitando problemas de segurança. Felizmente, a maioria dos melhores provedores de serviços cloud (MSP-Managed Service Provider), conseguem mitigar possíveis problemas disponibilizando sistema de segurança avançados para proteção dos seus serviços DaaS.

 

Porque utilizar o DaaS em vez do RDS

Ao utilizar um sistema de acesso remoto como um serviço Remote Desktop Services (RDS), todos os utilizadores acedem à mesma “interface” do servidor. Isso significa que todos os recursos são partilhados entre os utilizadores que naquele momento estão ligados no sistema. Embora o seu ambiente de trabalho remoto possa parecer-se com o seu computador normal, a verdade é que o utilizador executa uma aplicação virtual que lhe fornece dados constantemente através da sua ligação com a Internet.

Em muitos casos, esta forma de trabalhar tem um desempenho fraco e os utilizadores normalmente queixam-se disso. Há muitas maneiras de resolver isso, incluindo educar os utilizadores com as melhores técnicas para utilizar o RDS. O ideal será consultar o seu informático, que certamente terá as melhores sugestões técnicas sobre como pode melhorar o desempenho do seu RDS.

Por causa destas diferenças entre o sistema RDS e o sistema DaaS é que é importante perceber qual é a melhor solução para a sua organização e qual delas atende melhor às suas reais necessidades.

Por exemplo, o sistema RDS faz mais sentido se já tiver o Windows Server na sua infraestrutura e se tiver uma equipa interna de informáticos capaz de gerir todo o sistema. Além disso, o RDS também funciona melhor em situações em que os colaboradores que vão utilizar os ambientes de trabalho virtuais estão no mesmo local físico que o servidor RDS.

Por outro lado, o DaaS é um sistema de informação melhor para as organizações que procuram uma solução de ambiente de trabalho virtual que seja prática e possa ser acedida em qualquer lugar, com o mínimo esforço de instalação e manutenção por parte da organização. Além disso, e como já vimos, o DaaS também oferece maiores oportunidades de expansão. Consegue-se criar facilmente postos de trabalho adicionais ou atribuir mais recursos aos já existentes, isto, sempre que as necessidades mudam.

Resumindo, apesar dos sistemas RDS e DaaS parecerem basicamente a mesma coisa, é importante entender as principais diferenças entre cada um deles. Deve-se começar por identificar as necessidades da organização para se conseguir determinar qual é solução mais adequada à sua realidade.

 

Quais os principais fornecedores de DaaS?

Neste capitulo vamos mostrar algumas das soluções que existem atualmente no mercado para conhecer os principais fornecedores e quais as vantagens e desvantagens de cada uma. Mas antes, se é responsável por uma organização e anda à procura da melhor solução, deve olhar para o software que já utiliza no seu negócio como sendo o seu guia na escolha de uma alternativa na nuvem. Apesar da grande maioria dos fornecedores, maiores ou menores, oferecerem solução DaaS muito semelhantes baseadas no sistema Windows, a maioria dos sistemas implementados é suportada por um dos provedores a seguir:

 

Citrix Workspace

Desde 1992 que a Citrix disponibiliza ambientes de trabalho remotos que podiam ser MS-DOS até ao Windows. Com décadas de trabalho conjunto com a Microsoft, o Citrix Workspace funciona muito bem. Claro que agora a solução está mais melhorada que no início e melhor preparada para funcionar com o sistema operativo da Microsoft.

Uma das suas principais vantagens é que consegue manter a segurança em sistemas remotos com ligações encriptadas ponto a ponto. O sistema de segurança protege utilizadores, grupos de utilizadores e, claro a plataforma do cliente. Do ponto de vista do utilizador este sistema de segurança é completamente transparente. Pretende tornar a segurança o mais fácil possível para os utilizadores, o que no Informatico.pt nos parece ser uma excelente abordagem.

Para ligar o seu posto de trabalho virtual, de forma eficiente, com o servidor virtual, a Citrix utiliza os seus protocolos HDX e ICA. Servem sobretudo para otimizar o tráfego de rede e melhorar o desempenho das aplicações mais exigentes em recursos de rede. Podem ser aplicações como o Zoom em que as chamadas são realizadas em tempo real e para funcionarem bem precisam de uma grande largura de banda.

Pela experiência que temos, normalmente os utilizadores de ambientes de trabalho virtuais, queixa-se sobretudo que os seus problemas mais comuns estão relacionados com a rede. Basicamente, descobrem que a baixa latência da ligação causa falhas na aplicação e até mesmo quebras de na ligação e impossibilidade de aceder ao ambiente de trabalho remoto. Apesar de ser um problema antigo, identificado pela primeira vez nos anos 80, ainda continua a ser um incómodo nos dias que correm.

Mas, se realmente quer dar o passo e precisa de uma solução de ambiente de trabalho remoto para a sua empresa, que já tenha sido testada e com uma qualidade comprovada, então o Citrix Workspace pode ser a recomendada.

Para conseguir utilizar o Citrix Workspace tem de subscrever pelos menos 25 utilizadores. Embora possa começar com cerca de 2€ por mês por conta de utilizador, na prática, provavelmente será melhor optar pela versão Workspace Premium, que custa cerca de 18€ por mês por utilizador.

Basicamente, como irá comprovar em todas as ofertas disponíveis de serviços DaaS, o preço varia muito dependendo do número de licenças e do nível de serviço que contrata com o seu provedor.

 

6 razões para criar postos de trabalho como um serviço - DaaS 5

Azure Virtual Desktop

Há muito tempo que a Microsoft já tem as suas próprias ofertas de serviços DaaS e começou com o Terminal Server que teve como base o sistema WinFrame da Citrix. O serviço mais recente que a Microsoft disponibiliza é a ambiente de trabalho virtual do Azure.

O Azure Virtual Desktop é um serviço de ambiente de trabalho remoto que funciona com a tecnologia SaaS e que é suportado pela nuvem do Azure. Possui uma gestão simplificado e postos de trabalho virtuais com o Windows 10 com multi cessão otimizado para as aplicações do Microsoft 365 já conhecidas como Office 365 ProPlus. Pode utilizar o serviço em muitos sistemas operativos, incluindo Windows, macOS, iOS e Android.

No portal de gestão do Azure podemos instalar novas aplicações, alterar as configurações de rede e ajustar as configurações de segurança. No entanto, não é difícil conseguir configurar e gerir a ambiente de trabalho virtual do Azure. Se a sua organização precisar de executar esse tipo de serviço, tem de ter administradores de sistemas especialistas em Windows. Mesmo assim, se não tiverem experiencia com o sistema Azure vão precisar de algum tempo para se adaptarem as suas funcionalidades.

Mas, se este sistema da Microsoft, tem todos esses constrangimentos porque é que devo optar por esta solução? Basicamente porque o ambiente de trabalho virtual do Azure oferece uma excelente segurança e, depois de conseguir dominar a sua gestão, um ótimo controlo.

Relativamente a este serviço DaaS da Microsoft, também deve ter outra coisa em consideração, o seu preço complexo. Na verdade, se tiver o Microsoft 365 ou o Windows Enterprise, cada utilizador terá acesso ao seu ambiente de trabalho virtual sem qualquer custo adicional. No entanto, também deve ter o Azure Active Directory , algumas máquinas virtuais e armazenamento na nuvem, além do serviço de internet de boa qualidade. De facto, são muitos componentes e reconhecemos que nenhum deles é barato.

Mas afinal de contas quanto é que nos pode custar um serviço destes? Para tentarmos perceber quanto vamos gastar, temos de começar por analisar alguns detalhes relacionados com os preços, desta solução. Depois, podemos utilizar a calculadora de preços para conseguirmos simular o valor a pagar.

Até parece simples, mas avisamos já que para conseguir chegar a uma conclusão vai ter muito trabalho. O melhor mesmo, será recorrer a um provedor de serviços geridos (MSP) com experiência em ambientes de trabalho virtuais do Azure para conseguir a ajuda que precisa para tomar uma decisão.

De qualquer maneira, se já tem alguma experiência com o sistema DaaS da Microsoft e precisa de mais controlo sobre os seus postos de trabalho virtuais, a solução da Azure vale o seu tempo e dinheiro.

 

Windows 365 Cloud PC

Mas, se a sua equipa ou a sua empresa não tiver nenhum especialista em ambientes de trabalho Virtuais do Azure? Neste momento, a Microsoft já tem uma solução para ajudar nessas situações que se chama Windows 365.

Com este serviço Windows 365, basicamente a Microsoft configura tudo por si. Controla a forma como deve dimensionar as suas instâncias do Windows 365 e monitoriza o desempenho do seu Cloud PC. Ou seja, já não precisa de ser um expert em arquiteturas Azure para conseguir criar e gerir os seus novos computadores virtuais. A principal diferença entre as duas soluções DaaS da Microsoft é que a ambiente de trabalho virtual do Azure é otimizado para flexibilidade, enquanto o Windows 365 é configurado para facilitar a sua utilização.

Além disso, o preço do Windows 365 é muito mais simples e, ao mesmo tempo, muito mais flexível que a solução anterior. Pode, a qualquer momento, alterar a configuração, ou seja, pode adicionar ou remover recursos conforme a sua necessidade atualizando com isso o preço da sua assinatura mensal.

Pode utilizar o Windows 365 num navegador em praticamente em qualquer sistema operativo que possa imaginar. No entanto, conseguirá uma melhor experiência com o software cliente, que pode descarregar de uma página no painel do Windows 365. Existem versões disponíveis tanto para Windows como para Mac, iOS e Android.

No entanto, como não há bela sem senão, o Windows 365 Cloud não é uma solução recomendada para todos. As diretrizes da Microsoft para um dimensionamento correto recomendam pelo menos 2 processadores vCPUs e 8 GB de memória RAM se precisar de utilizar computadores virtuais num cenário de trabalho ou em casa.

Por cerca de 40€ por mês, uma pequena empresa pode considerar que o serviço não vale o dinheiro. Ao contrário das grandes empresas que constantemente precisam de dar suporte a vários computadores e conseguem reconhecer poupanças com este serviço na nuvem.

Resumindo, com as opções do DaaS da Microsoft, se tudo o que precisa são ambientes de trabalho virtuais para os funcionários do seu escritório, e tem algum orçamento disponível, então o Windows 365 Cloud parece-nos ser a melhor opção.

 

6 razões para criar postos de trabalho como um serviço - DaaS 6

Outras opções

Embora o Citrix Workspace, o Azure Virtual Desktop e o Windows 365 Cloud sejam as principais soluções atualmente no mercado, existem também outras opções. Algumas delas passam pelo serviço Amazon WorkSpaces e pelo VMware Horizon Cloud.

O Amazon WorkSpaces é um serviço de ambiente de trabalho na nuvem, suportado pela plataforma Amazon Virtual Private Cloud (VPC). Pode utilizar postos de trabalho virtuais com o sistema operativo Windows ou Linux numa ampla variedade de configurações de armazenamento e hardware virtual. A plataforma possui vários tipos de padrões e protocolos que pode utilizar como o Teradici PC-over-IP (PCoIP) ou o novo Amazon WorkSpaces Streaming Protocol (WSP).

Pode utilizar os seus postos de trabalho virtuais em computadores com Windows, macOS ou Linux Ubuntu. Também pode ser utilizador em Chromebooks, iPad, tablets Amazon Fire, tablets Android e navegadores da internet. Tanto as aplicações como os dados dos seus utilizadores mantêm-se nos seus ambientes de trabalho virtuais, para poderem alternar facilmente entre equipamentos sem perderem o seu trabalho.

O serviço de postos de trabalho virtuais da Amazon WorkSpaces tem sete pacotes com preços e características diferentes. O mais barato e mais básico é o Value, passando depois para o Standard, Performance, Power, PowerPro, Graphics e o GraphicsPro que é o mais caro e mais completo.

Os preços para um ambiente de trabalho virtual com o Windows 10 começam em 7,25€ por mês mais 0,22€ por hora ou então uma taxa fixa de 25€ por mês que inclui uma licença do Windows 10 Enterprise. Ou então, se preferir utilizar a sua própria licença o preço é de 7,25€ por mês mais 0,17€ por hora ou uma taxa fixa 21€ por mês. Se optar por utilizar uma distribuição Linux os preços rondam 7,25€ por mês mais 0,17€ por hora ou uma taxa fixa mensal de 21€.

A outra solução que existe no mercado é da VMware Horizon Cloud que também fornece postos de trabalho virtuais com o Windows da Microsoft. O interessante é que pode executá-los no VMware Cloud on AWS, Azure, Google Cloud, IBM Cloud ou em outra nuvem que seja parceira da VMware. No entanto, a VMware não é um Microsoft Cloud Solution Provider (CSP), ou seja, a VMware não revende licenças do Windows.

À semelhança das outras plataformas também esta permite que os seus postos de trabalho virtuais sejam executados numa variedade de equipamentos e plataformas. Estão incluídos não só os computadores com Windows como Macs, tablets e smartphones.

A maior diferença na abordagem da VMware é que ela separa os componentes do ambiente de trabalho virtual das aplicações, gerindo-os de forma independente. Consegue no sistema Horizon acrescentá-los e ao seu sistema para conseguir proporcionar um espaço de trabalho personalizado para os seus utilizadores.

Quando o utilizador faz login, é criado em tempo real um novo ambiente de trabalho virtual, que combina um clone instantâneo de uma imagem de uma máquina virtual (VM) padrão com um perfil de utilizador e uma ou mais aplicações, que se anexam, mas não são instalados na máquina virtual. Do ponto de vista do utilizador, parecem ser ambientes de trabalho normais, mas, na realidade, são completamente destruídos quando o utilizador termina sessão. Quando os utilizadores voltam a entrar, os seus ambientes de trabalho são recriados automaticamente.

A VMware fornece o seu sistema Horizon por uma licença de pagamento único que começa na versão Standard com o mínimo de 10 utilizadores que custa 3.116€ e que depois pode aumentar em pacotes de 100 utilizadores.

 

Como escolher um fornecedor de DaaS?

Se pondera implementar um sistema DaaS, deve primeiro analisar a sua própria organização para tentar perceber qual será realmente a abordagem mais correta. Se estiver a utilizar computadores com sistema operativo Windows e aplicações locais, pondere se uma abordagem de virtualização irá realmente economizar dinheiro e liberaria recursos. Também deve avaliar as vantagens e as desvantagens de um sistema VDI em alternativa a um sistema DaaS. Pergunte-se também se possui uma equipa a tempo inteiro e os outros ativos necessários para conseguir gerir a sua própria infraestrutura virtual. Se calhar faz mais subcontratar os serviços de ambiente de trabalho virtual a fornecedores especialistas.

Deve começar por conhecer bem o sistema de informação atual da sua organização para garantir que um novo sistema DaaS será a melhor opção. De facto, nem todas as aplicações, nem todos os utilizadores, são adaptáveis ao sistema DaaS. Por isso, é necessário um profundo conhecimento do seu portfólio de aplicações. Quais os utilizadores que as utilizam, quais as aplicações e os perfis de trabalho desses utilizadores. Só assim que consegue determinar com precisão se os postos de trabalho virtuais baseados em sistemas DaaS cumprem com todos os seus requisitos.

No Informatico.pt consideramos que os sistemas DaaS são uma boa opção para as organizações distribuídas, ou seja, as empresas em que os clientes, funcionários e a sua própria infraestrutura podem estar em qualquer lugar.

Depois de chegar à conclusão que o sistema DaaS é a solução certa para a sua empresa, deve tentar escolher o fornecedor certo para as suas necessidades. Lembramos que os provedores destes serviços normalmente oferecem uma variedade de recursos, desde serviços DaaS em que a gestão é a do cliente até serviços DaaS totalmente geridos por eles.

Por isso, deve avaliar sempre os custos, recursos e serviços que melhor se adequam à realidade do negócio da sua empresa. Também deve considerar os custos totais associados a uma solução DaaS, incluindo encargos não incluídos no preço do fornecedor, como encargos de rede e encargos adicionais para eventuais serviços de armazenamento.

O ideal será fazer uma estimativa dos seus custos com o sistema de informação que tem atualmente para depois comparar com os preços de uma nova infra-estrutura DaaS. Reconhecemos que o custo ainda é um dos fatores que impedem a adoção dos sistemas DaaS. Além disso, o tipo de descontos oferecidos pelos fornecedores de sistemas DaaS aumenta a complexidade da previsão de custos a longo prazo.

A forma como escolhe um fornecedor de serviços DaaS deve ser semelhante à forma como escolhe o hardware que iria comprar para uma instalação interna na sua organização. Deve determinar sempre qual o fornecedor com os melhores recursos e as especificações mais adequadas aquilo que a sua organização precisa.

Mostramos a seguir algumas das perguntas que se pode fazer para tentar perceber qual o melhor fornecedor de serviços DaaS para a sua organização:

  • O fornecedor oferece uma plataforma moderna construída para a nuvem ou possui uma plataforma baseada numa tecnologia antiga?
  • O fornecedor foca-se na computação para o utilizador final (EUC) ou é só a virtualização de computadores?
  • O fornecedor é reconhecido como líder em sistemas EUC?
  • O fornecedor já é uma plataforma confiável na sua organização?
  • O fornecedor tem um excelente histórico de segurança?

Também deve tem em conta outros aspetos como, onde a solução está alojada e qual o nível de conforto e o conjunto de habilidades da equipa do fornecedor para conseguirem gerir o seu ambiente de trabalho virtual. Além disso, deve ter em conta o desempenho, a escalabilidade, a segurança e a localização dos dados.

Uma das coisas que por vezes é descorada, mas que neste tipo de sistemas é de extrema importância é a localização dos postos de trabalho. Lembramos que a qualidade do serviço de internet e da latência pode ser um problema, por isso é importante entender onde é que a solução está alojada.

Outra coisa importante é a capacidade de aprisionamento da nuvem. A solução que escolher deve poder aproveitar a flexibilidade híbrida e multicloud e assim otimizar os recursos com mais facilidade para ter a garantia que estão conforme os seus requisitos.

Finalmente, pode avaliar os fornecedores de serviços DaaS com base nos critérios que listamos a seguir:

  • Experiência: Certifique-se de que os funcionários terão uma boa experiência de acesso às ferramentas e recursos que precisam para continuarem a ser produtivos.
  • Segurança: A solução deve ter uma garantia de segurança e fornecer algumas ferramentas para conseguir implementar as melhores práticas.
  • Qualidade: Certifique-se de que o fornecedor atende às suas necessidades relativamente aos parâmetros de qualidade da sua organização.
  • Custo: Perceba claramente quais são os custos totais de cada solução DaaS. Se já tem licenças de software deve também ter isso em consideração.
  • Implementação: Avalie se é implementar o serviço DaaS. Se já tem uma solução, descubra se consegue migrar os seus recursos sem afetar os seus utilizadores.
  • Gestão: Perceba quais são os recursos de dimensionamento, aplicação de atualizações, automação e gestão da plataforma que o fornecedor oferece.

 

6 razões para criar postos de trabalho como um serviço - DaaS 7

Qual o melhor fornecedor de DaaS?

Acessoremoto.pt oferece vários serviços DaaS geridos na nuvem e que são uma das soluções para postos de trabalho virtuais que mais recomendamos no Informatico.pt. De facto, são um dos melhores fornecedores nacionais de serviços DaaS, oferecem soluções de enorme estabilidade 99,99% e escalabilidade. Conseguem aprovisionar rapidamente postos de trabalho virtuais com um excelente desempenho e segurança.

Todos os serviços de manutenção, instalação de aplicações ou configurações de servidores são realizados pelos técnicos do Acessoremoto.pt sem ter de se preocupar com isso. Têm diversos planos de preços para os seus serviços DaaS. Pode acordar o pagamento conforme a sua utilização ou num plano mensal, ou num plano anual.

O sistema DaaS da AcessoRemoto.pt utiliza uma solução tecnologicamente profissional para criar uma infraestrutura gerida capaz de fornecer uma plataforma na nuvem a todo o tipo de organizações com todo o tipo de negócios.

A plataforma possui um desempenho incomparável, capaz de alojar aplicações criticas como faturação e gestão de stocks, com grandes necessidades de processamento e armazenamento.

Se precisa de criar ambientes de trabalho virtuais e quer ter uma plataforma de confiança onde tenha alojado os seus serviços de forma escalável e segura para os seus colaboradores, então a AcessoRemoto.pt é a melhor solução.

Mas, se quer saber mais sobre o serviço DaaS e como ele pode fazer a diferença na sua organização, entre em contacto connosco e fique esclarecido. Ficaremos felizes por conhecer os seus objetivos de negócios e descobrir como os serviços DaaS conseguem melhorar o desempenho dos seus colaboradores.

Ao optar pelo serviço da AcessoRemoto.pt, não precisa de entender tecnicamente o sistema DaaS nem perder o seu tempo crucial na instalação e configuração dos postos de trabalho virtuais. Os profissionais especializados da AcessoRemoto.pt cuidaram por si de todas essas tarefas.

Se mesmo assim ainda não está convencido de que os serviços DaaS são a solução ideal para a sua organização, então experimente a plataforma Acessoremoto.pt gratuitamente durante algum tempo. Basta para isso registar-se na plataforma para conseguir receber uma conta gratuita que depois poder utilizar para avaliar o poder do serviço DaaS na sua empresa e nos seus negócios.

 

Conclusões

Graças à pandemia, trabalhar em casa passou a ser uma opção necessária para muitos trabalhadores. Basta pesquisar no Google para perceber que o teletrabalho passou a ser uma prática habitual nas organizações. Todas têm tentado atrasar a reabertura dos seus escritórios ou então estão mesmo a migrar os postos de trabalho para a casa dos colaboradores.

Com esta transformação no paradigma do trabalho, os ambientes de trabalho dos funcionários mudou drasticamente. Há décadas atrás, utilizávamos terminais “estúpidos” chamados “mainframes” para realizar trabalho corporativo mudando depois para os computadores que conhecemos atualmente. De facto, ainda temos computadores pessoais nas nossas secretárias, mas cada vez mais iremos voltar ao modelo centralizado que utilizávamos no início da computação.

Os computadores atuais com Windows são muito mais propensos a executarem software como serviços (SaaS). Exemplos disso são o Microsoft 365/Office 365, o Google Workspace, ou então outras soluções mais antigas, como o Office 2019, o WordPerfect Office ou o LibreOffice.

De fato, as últimas estatísticas sobre software de produtividade indicam que os programas instalados localmente representam uma cota muito pequena do mercado atual. O Microsoft 365/Office 365 tem cerca de 47,5% do mercado, seguido pela família de aplicações do Google, que conta com 44,56%.

 

 

Na verdade, o próximo passo, e que nos parece mais natural na evolução da TI é a migração não apenas do software de produtividade, como também do próprio ambiente de trabalho para a nuvem.

Sim, os serviços SaaS e DaaS baseados na nuvem fazem mais sentido em termos financeiros para as empresas do que os modelos antigos. Ou, como o seu responsável financeiro (Chief Financial Officer-CFO) lhe pode dizer, o sistema DaaS facilita a negociação dos gastos relacionados com as suas licenças.

Por exemplo, para utilizar o novo Windows 11, a maioria dos utilizadores irá precisar de trocar os seus computadores por outros compatíveis com este sistema operativo. Mas, se decidir optar por utilizar o Windows 365 na Cloud, este novo serviço DaaS, irá facilita este upgrade podendo utilizar o novo sistema no seu atual hardware.

Além disso, a abordagem DaaS reduz significativamente os custos relacionados com a manutenção do sistema, como backups, atualizações de software e segurança. Tudo isso passa a ser tratado pelo seu fornecedor de serviços DaaS. Estas vantagens tornam-se ainda mais importantes sobretudo quando se trata de teletrabalho.

De facto, a escalabilidade dos serviços DaaS é uma das suas caraterísticas mais valorizadas pelos administradores das organizações. Em quase todas as ofertas de serviços DaaS, não importa qual o tipo de hardware que os seus funcionários têm nas suas casas. Basicamente consegue utilizar as suas ferramentas de trabalho em qualquer equipamento, desde que tenha um browser com internet.

Resumindo, é mais uma razão para considerar a implementação de um sistema SaaS, sobretudo quando falamos em ambientes de trabalho em regime de teletrabalho. Ao contrário de uma arquitetura tradicional em que se utilizam computadores localmente, se houver um desastre e o computador avariar, já não precisa de investir num novo. Com o sistema DaaS basta utilizar outro computador que consiga aceder à internet para continuar a utilizar o seu ambiente de trabalho e as suas aplicações.

Acredite que os serviços DaaS são a solução ideal para a sua organização. Mas se está com dúvidas, experimente a plataforma Acessoremoto.pt gratuitamente durante algum tempo. Só tem mesmo de se registar na plataforma gratuitamente para avaliar o poder do serviço DaaS na sua empresa ou organização.

 

Tabela de conteúdo

António Almeida

António Almeida

Licenciado em engenharia Informático e Telecomunicações, mestre em Sistemas e Tecnologias de Informação e doutorando em Informática é um apaixonado por todo o tipo de tecnologia. Apostava na troca de informações e acaba de criar uma rede de informáticos especialistas interessados em tecnologia.

PRÓXIMOS ARTIGOS:

.

ARTIGOS RELACIONADOS:

COMENTÁRIOS E OPINIÕES:

Responder

O seu endereço de email não será publicado.

AVISO:

Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de carácter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.

×